Seguidores

sexta-feira, 24 de junho de 2011



Achei um pouquinho mágico, mágico suave, você sabe - nós ali, lado a lado, falando praticamente das mesmas coisas.

Caio F.


Eu vim de um paraíso atrás das colinas que vivem nas minhas memórias indeletáveis, enquanto a minha alma espreguiça-se languida e nostálgica, deslizando lentamente das paredes, corredor, sem o menor ruído, estende-se no chão, enrosca-se nos tapetes, ate encontrar a última ponte de interseção. Se eu fosse apenas vê-lo talvez não encontrasse o caminho pra achar-te, e quem sabe perder-me-ia na volta. E se amar-te for pecado, amar-te-ei ate que em mim acabe o último sopro, aquele aquém da própria alma, que só nós dois conhecemos seus passos, pois é nos desencontros que encontramos as nossas almas unidas bebendo o necta doce fervilhante que brinda a vida, onde pousam todas as nossas memórias além dos lagos, rios, mares em nossos universos.

 Sonhando com palavras

Os poetas sãos adoráveis lunáticos
sonham com palavras
versos
personagens que viram gente
gente que vira personagem
saída das fantasias, sonhos
um escultor esmerado das letras
conhece o eco do tempo
e sua sintonia com os espaços
pode estar em qualquer lugar
e viajar na luz do sol
gosta da nostálgica e cinza luz da lua
da sua mística solidão
e sua imensa introspecção
viaja pela vida
em buscas dos seus universos
sem esquecer que o passado é o chão
das nossas memórias
quando eu morrer
quero que dívidas a minha alma em três partes
e como a trindade
distribuas entre vales
rios e mares
e quando um de nós morrermos
onde eu viverei a minha eternidade
onde viverei
e viverá as nossas demandas
e nossas almas transgressoras

Nina Pilar


Teu cheiro fica grudado na minha pele quando a gente se separa.

Caio F.

73 comentários:

Mixha Zizek disse...

Seu poema é muito interessante. Eu percebi que você fala sobre a transformação e em vez de nostalgia. Mas eu vi os dois lados: a sua escrita ligada a você e tudo ao seu redor, que o leva a se sentir de alguma forma e leva-o para fazer alterações. Não obtante no final da conversa burst para criar algo diferente. Então, eu entendi. Eu gosto do poder do poema e elemnetos encontrado dentro dela. beijos

Mixha Zizek disse...

Ah, e desculpa o meu Português é terrível:)

Julio Dìaz-Escamilla disse...

Ahora comienzo a leerte, y de aquí no me muevo. Me encantó eso de que "dividas mi alma entre valles, ríos y mares", eso realmente es exquisito para el lector.
Mil felicidades.

Thamires Figueiredo disse...

O amor tem esse poder de nos fazer lembrar um do outro, através de gestos tão pequenos como o cheiro bom da saudade *-*

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Nossa memórias boas fazem-nos viajar aquém da imaginação...
Linda poesia de amor.
Seu blog também é muito belo,com escritas de bom gosto. Obrigada pela visita.
Sigo-te.
Beijos

нєllєи Cαяoliиє disse...

Nina,
é um dom maravilhoso esse nosso...de arquivar na memória coisas maravilhosas,e ao lembrarmos,é como se estivesse novamente naquele momento,a pele sente como se fosse a primeira vez!
Linda poesia,sempre um encanto aqui!
Um beijo,Linda Nina.
Ótimo fim de semana pra você!

Natália Santos disse...

Adorooo C.F Abreu!

* Verinha * disse...

Nina.. passando para ler suas escritas que sempre são tão encantadoras!

Beijo grande em seu coração e um lindo fim de semana para você!

Verinha

MARILENE disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Nina Pilar disse...

sem querer deletei a mensagem da marlene.
peço desculpas amiga.

beijinhos

Guta Schneider disse...

Querida amiga Nina,

Muito obrigada pelo seu carinho e atenção! Desejo a você uma linda noite de sábado e um domingo delicioso junto de sua família e amigos!

Beijos no coração,

Guta

Lena disse...

Nina,
Seu poema é de muita sensibilidae: quando os amante se lembram do outro por pequenas sinalizações é a coisa mais gostosa desse mundo. E os "arremates" com frases de Caio Fernando Abreu, coroaram a beleza ímpar do post. Seu blog está incrível!
Bjkas com muito carinho!

Alberto Afonso disse...

Introspectivos que falam, talvez, da própria poetisa e seus versos... mas não há poeta que não se identifique nos sonhos em que se esmera em esculpir poesia...
Um grande abraço.

Samanta disse...

Olá querida !!!

Que postagem emocionante e bela !
Descreve com tanta beleza, poesia e verdade estas sensações que cerca aqueles que transbordam de amor e paixão :)
Adorei vir conhecer seu espaço, cheio de suavidade e ao mesmo tempo intenso num equilíbrio delicioso ! Parabéns !!

Um beijão e bom domingo !

AC Rangel disse...

Almas não transgridem... almas amam. Sempre...

beijo

Aline Netto disse...

Obrigada pelo elogio!
Volte sempre ao Datilografia!
Bjs

Luísa disse...

Nina, obrigada por seguir meu blog. Nossa Alma fala por meio de lindos poemas como vc os escreve. bjo

Thaisa Schelles disse...

"pois é nos desencontros que encontramos"...a gente precisa se perder inteira pra acharmos o lugar certo!

=)

beijos

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Olá Nina/niña!
Gostei de tua visita e comentário. Nessa tua poesia encontro palavras que me faltam e que me sobram.
Identifiquei-me com o poetizar e também com os temas frequentes em minhas poesias.
Grata, passarei a te seguir.
Beijos

Citu disse...

Un hermosos poema la segunda parte d e él me fascino. Te mando un gran beso y cuídate mucho.

Aclim disse...

Adoro poesia...gostaria de ter alma de poeta mas sou tão realista...bjs

Laércio Lins disse...

Bravo!! Emocionante tua percepção sobre o processo de materialização da abstração vivenciado pelos poetas em suas "viagens." Beijos

MARILENE disse...

Nina

Não vejo selos em seu belíssimo blog. Mas como vale a lembrança, deixei um para você lá no blog:
http://diario-feminino.blogspot.com
Oferecê-lo a você é um grande prazer, mas sinta-se à vontade para participar ou não da brincadeira.

Bjs.

Aline disse...

A emoção brota a cada palavra que leio dos textos do Caio.

MARILENE disse...

Seus blogs são tão lindos, talvez por isso as pessoas pensem que não gosta dos selinhos, assim como eu imaginava.
Pode colocar em um gadget de imagem. Quando abrir a página, selecione a imagem do selo ( tem que copiar e salvar). Eu também não sabia, mas agora aprendi (rss), mas ainda tem tanta coisa que não sei fazer!

Bjs.

MARILENE disse...

Nina

O selinho é ESTE BLOG MERECE UM OSCAR. Quase todos que ganhamos vem com umas regrinhas, que, neste caso, são as perguntas que respondi na postagem. Você até pode copiar tudo, colar em sua postagem e ir alterando as respostas. Mas se precisar de alguma coisa, é só dizer . Pode sempre falar comigo pelo e-mail:
lenadute@hotmail.com

Bjs.

нєllєи Cαяoliиє disse...

Nina,Querida!
Passo para desejar uma ótima semana cheio de luz pra ti!
Beijos

Wilma Lopes disse...

Nina, ler teus escritos é provar da oscilante sensação de intensidade e suavidade. Uma verdadeira sintonia do pulsante coração com a razão da calmaria pensante da alma.

Um cheiro!

Amor feito Poesia disse...

"Demore na dúvida ...
E descubra a sabedoria que insiste em se esconder
Na ausência das palavras!"

(Pe. Fabio de Melo)

Beijos e meu carinho...M@ria

Guta Schneider disse...

Querida Nina,

Aqui estou congelando... rs. Veio uma onda de frio muito intensa do sul e em alguns lugares de altitude mais elevada a temperatura tem ficado negativa e já chegou a nevar em alguns lugares.

Estou quase pondo fogo na cama na hora de dormir para ver se me esquento... rs.

Mas como essa não é a melhor solução, acho que o jeito é apelar para as sopinhas mesmo!

Agradeço muito seu carinho e quero que você venha me contar se a sopinha deu certo!

Um grande beijo,

Guta

MARILENE disse...

Tenho que me penitenciar. Falei do selo e não expressei o quanto está belo seu texto. Relmente, até nos desencontros pode haver união de almas.
bjs.

A.S. disse...

Belo, intenso, sensual, excitante... senti o teu cheiro!... gostei!


Beijos!
AL

♪ Sil disse...

Nina,

As palavras de Caio, juntando-se com as suas, ficam perfeitas.
Sensibilidade dos dois lados.

Eu adoro teus escritos, adoro!

Um beijo Nina.

Sempre tão querida!

Fenix disse...

Belo poema! Caio é unica em dizer sobre sentimentos e com um toque de quem sabe bem escrever, da ha nos mais vontade ainda de ler.
Adorei!!!

E passo tbm para agradecer seu comentario.

Lêh disse...

Nossaaa... Eu fiquei simplesmente sem palavras. Seu poema envolve, é lindo, e fácil de entender, mostra muita emoção. Eu fiquei encantada.
Parabéns pelos textos *-*
beiijos, ótima quinta-feira pra ti!

angela disse...

Muito bom seu poema, envolvente, lírico e apaixonado.
beijos

Vera Lúcia disse...

Lindo seu blog.
Adorei e já te sigo.
Obrigada pela visita ao meu recanto.
Beijo.

Catia Bosso disse...

Muito belo e intenso!!!


bjs

Jorge Pimenta disse...

é sempre difícil procurar definir poeta e poesia. algumas das flechas de se soltam da tua boca tocam o alvo. a ideia da transgressão, que ressoa do final, é a chave.
um beijo, querida amiga!

Malu disse...

Lindo demais !!!!
Adoro seu blog ...
:)


Bjo Grande.

Multiolhares disse...

assim são os poetas , choram sem chorar e tantas vezes vivem sem viver, mergulhando em palavras, metaforas, em sonhos desnudos que embriagam a alma
bjs

Natália Santos disse...

Nossa!! Já te disse que eu adoro o Caio F.??

Teu cheiro fica grudado na minha pele quando a gente se separa.

valquiria silveira disse...

Aii como é bom vir aqui nossa muito bom mesmo...Hei adoro vc... passando pr ti desejar uma semana iluminada...lembre-se que sempre terá alguém do outro
lado da telinha a te desejar a maior força.
desejando a você um semana florida cheia de amor e alegria.
Tenha uma ótima semana.
ser iluminadoo

Graziella disse...

Nossa!!!
parabens pelo blog querida...
Mto bom...
e fico feliz que tenha gostado do meu....
volte sempre que quiser sim... fico feliz...
bjoo... fique com Deus e sucesso!!!

Nel Santos disse...

OI Nina! Voltei!!! rsss...

Que maravilha o que esvreveste! Adorei! Amor de almas dura para sempre.

Beijos pra ti, querida!

Nita disse...

Teu cheiro fica grudado na minha pele quando a gente se separa...Lindo!
Beijo.

Marco de Moraes disse...

Olá, Nina!
Obrigado pelas visitas ao meu blog.
Eu gosto bastante do seu espaço aqui, com suas palavras e imagens que se combinam muito bem!

Um ótimo final de semana!

Ana Ferreira disse...

um novo desafio para ti...


arriscas??

http://desafiote-desafiarme.blogspot.com/

Solange Maia disse...

Nina...

tuas palavras entram dentro da gente e nos fazem sentir o ontem e seus sabores...

amei ter vindo aqui...
amei...

beijo !

Paulo Martins disse...

Seguindo o teu blog...

Lu disse...

Nina querida!

Vim agradecer a visita e gostei muito do que encontrei por aqui. Visitarei sempre.

Beijo e Abraço

Lu
;)

CLEMENTE GERMANO MULLER disse...

Oi querida amiga. Vim conhecer teu blog e com certeza voltarei novamente pois teus textos são profundos. Nem sempre é fácil falar de AMOR, só mesmo com muita inspiração. Parabéns. Tenha uma ótima quarta feira.

Rafael Castellar das Neves disse...

Muito interessante....gostei, memórias sempre a nos rodear...gostei!

[]s

Jorge Manuel e Daniele Dallavecchia disse...

Amiga Nina, tuas palavras mos comovem em cada comentário que fazes e, ao chegar ao teu espaço poético, deleito-me com letras e versos que transpiram poesia e poética filosófica, com um conteúdo que remonta a alma no seu estado de amor, solidão, saudade...reflexões dos sentimentos...Simplesmente LINDO! Minha amiga querida, nossos parabéns pela tua arte tão maravilhosa e inspiradora.

Beijinhos Nossos, JD

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Juliana disse...

adorei teu blog!
Estou te seguindo.
Me segue também se possível :)

http://sucumbindoaodestino.blogspot.com/

obrigada e parabéns pelo trabalho :D

beijos.

Lêh disse...

Oii Nina, ótimo restinho de semana pra você, que DEUS a abençõe sempre :]
beijos :*

Ulisses Reis ® disse...

Chamou minha atenção e vim ver esse outro e não consegui linkar o anterior visitado, mas vou tentando, maravilha os teus cantinho, beijos !!!

Sandra Ribeiro disse...

Acho que eu não tinha lido esse ainda, que maravilhoso!

Beatriz Amorim disse...

Adorei o texto, querida!
Muito bom!
Obrigada pela visita!
Fico feliz que tenha se sentido aconchegada pelo meu cantinho!
Espero vê-la sempre por lá!

Seguindo você!
Um ótimo fim de semana!
Beijos

Priscilla Cavazzotto disse...

Querida amiga!
Passando para lhe desejar um bom final de semana!
Beijos meus

Vinicius.C disse...

Bom dia Nina!!

Sempre que posto busco deixar um beijo aos retribuindo o carinho do post anterior.

Venho deixar seu beijo e desejar um bom dia!!

Nos encontramos no Alma!

Celamar Maione disse...

O amor é o encontro e o desencontro de almas. Nos achamos e nos perdemos. E no fim fica mesmo o cheiro do outro em nós.
Belo poema . Bela e sensível a sua escrita.
Caio F é sensacional.

Obrigada pelo seu comentário n Revelar falando da minha poesia.

Bom fim de semana pra você também.

bj

Angel disse...

Oi querida, que bom que gostaste do meu cantinho. As portas lá estarão sempre abertas, quando quiser voltar
Fique a vontade
Te seguindo aqui também... cuide-se e um belo fim de semana
Abraços (Angelo)

Ana Kalil disse...

Olá Nina...!

Descreveu em belas palavras o poeta...
E que sonhos, que ilusão, que amor, que tristza e alegrias que cultivamos! E tentamos colocar todo este universo interior, toda esta ebulição em versos... em delicados e intensos versos...

Beijos
Ana

Nadia Lis disse...

Oi amada, vim retribuir o carinho,peço desculpas pela demora...
Amei teu poema,alias amo teus posts! todos!! Um mRvilhoso domingo! Bjs

Ana Ferreira disse...

obrigadaa :)

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Nina
Obrigada pela interlocução.
Esse é um motivo para quem escreve e lê o que outros escrevem.
Nesse caso, passamos a fazer parte, compor a subjetividade de outros.
Gostei imensamente do comentário que deixastes em movimento, meu último Post em ALLETEIA
Beijos

sueños de luna disse...

Lindisimo poema y maravilloso blog¡ Flicidades y beijos^^

Guta Schneider disse...

Minha linda amiga Nina,

Agradeço o carinho de sua visita e estou dando uma passadinha para lhe deixar um beijo no coração e lhe desejar uma semana maravilhosa!

Hoje tem receitinha nova lá no blog! Um "café au lait" crocante1 Não sei se está fazendo frio aí, mas é uma excelente pedida para quando receber os amigos nos dias mais frios!

Um abração da

Guta

MARILENE disse...

Recebo suas maravilhosas visitas e me delicio com as palavras que me deixa. Estou sentindo falta de suas postagens. É muito talentosa e querida.

Bjs.

Anna disse...

obrigada por tão carinhosa presença.... e silenciosa... rsrsrsrsrsrs

beijo0

Gabriella Beth Invitti disse...

As palavras também transformam. Não é?
Sonhe alto!

Contador de visitas online

free web counter

Quem sou eu

Minha foto
Brasília, DF, Brazil
Quem sou não sei, quem poderá saber quem é afinal somos apenas imagens captadas como em um fleche, abre-se uma janela escurece uma sala e de lá saímos nós, imagem e semelhança única, digital única célula, particular, como posso saber quem sou se não tenho resposta nem pra o agora, se sou fúria, quando os ventos bradam com suavidade e quero suavidade quando encontro fúria, sou doçura quando o lago reflete minha imagem em sua imagem convexa empírico espelho esférico dos mares das minhas eternas reflexões, refletidas em uma parede invertida, em um espaço azul infinito nas profundezas das águas, e em suas paredes dispostas num paralelismo encontro o perfeito reflexo da imperfeita imagem, em busca da perfeita, busca o olho que nada vê além do que pensa, e no anseio da vida um beijo, a morte anda sempre tão próximos e nós cheios de espasmos no supremo prazer a gloria entre a vida e a morte um eterno duelo que desumaniza os homens, eternizando a dor e a alegria que fundem-se e estremecem quando toca-se quase sem perceber que são uma linha tênue da rosa negra que brota do chão de cimento.

Pulando nossos abismos...

o primeiro selinho a gente nunca esquece, recebi da Marlene, gentil, amiga e companheira...

o primeiro selinho a gente nunca esquece, recebi da Marlene, gentil, amiga e companheira...
Seus globoespaços Momentos Fragmentados DIÁRIO FEMININO... Fiquei realmente comovida com este gesto carinhoso amiga, vou guardá-lo com muito amor e carinho, como se fosse um talismã...

Será...

Será...
A sabedoria é uma abstração do passado, mas o passado é a promessa do futuro. (Oliver Wendell Holmes)

Traduza-me

Em todas as horas

relojes web gratis

Em outras terras...

Deixar-se ir pra um lugar inesperado

Arquivo do blog

Descortinando os Nossos Abismos...

Em outros mundos sempre nós encontramos...